Música


Se tem Vintage Culture, tem explosão!



Em meio ao boom eletrônico que vem acontecendo em nosso país, marcado por tantos produtores engajados em fazer música das boas, dentro de um cenário digital de informações indo e voltando a todo instante, nada mais justo do que falar de um dos fenômenos dessa geração que merece aplausos (clap clap!) pela potência investida em criações próprias, com aquela roupagem única e estilo que quem já conhece, reconhece a cada batida. De quem eu tô falando? O nome dele é Lukas Ruiz, mais conhecido como Vintage Culture.

Já conhece? Ou ouviu falar? Se ainda só ouviu falar eu vou contar melhor pra você quem é esse jovem sul-mato-grossense de apenas 22 anos e já com uma carreira de RESPONSA!


v02


Lukas já deixou bem claro sua admiração e paixão pelos anos 80, prova disso é a forma de inserir essa pegada “vintage(que nóis ama!dentro de suas produções musicais. O nome fez jus né? Artistas como Depeche Mode, New Order, Duran Duran, Queen, Pet Shop Boys, Cazuza, fazem parte da sua listinha de preferências e tornam o som que cria algo único e aposta CERTA na playlist de milhões de pessoas.

Agora se você pensa que o menino prodígio autodidata chegou até aqui facilmente, pensou errado. Sua história vai mais além. Foram anos de estudo até descobrir de vez o estilo de som que hoje viria a torná-lo esse sucesso estrondoso.


v01


Lukas descobriu o universo eletrônico por acaso, através de um cd de hard trance de um tio (valeu tio!), gostou do que ouviu, uniu essa descoberta ao seu gosto pelo universo dos anos 80, estudou muito em casa, reuniu amigos de gostos em comum e que juntos tiveram a ideia do #SóTrackBoa (massa né?) , até que em 2014 uma das agências com maior notoriedade no país, a Entourage, colocou Lukas dentro do circuito trabalhando sua imagem de maneira estratégica e conseguindo potencializar todo seu talento. Eis que surge o Vintage Culture, projeto eletrônico de lowbpm que segue a linha do deep-house, mas faz MELHOR: não se prende a somente esse gênero musical, consegue mesclar nuances agradando a gregos e troianos, da tribo mais undeground até os apaixonados pelo mainstream.

Sou do som do cara desde 2014 quando ouvi pela primeira vez um remix de “Everyday”, uma produção – em parceria com outro projeto MUITO bom, o The Duo – de bom vocal e aquele baixo cheio de personalidade! Aí depois foi uma explosão de música boa que não dá pra contabilizar! Ps: Se ficou na curiosidade master pra ouvir essa que eu citei, vou deixar o link logo abaixo. Só dar play!

CLICA AQUIVintage Culture & theDuo – Everyday [SLEAZY G]

 

Ps2: Tenho um liveset preferido (não é recente mas é MUITO bom!) com a-que-la seleção musical e acho que deixar o link aqui vai valer a pena! Você vai querer ouvir MAIS depois! Segura e VAI! 

 

CLICA AQUI (2): Vintage Culture @ SOTRACKBOA GOLD SERIES #57


v03


E a pergunta que não quer calar é: COMO fica a ansiedade por mais uma vinda do carinha das tracks boas (apelidinho carinhoso dado pro moço) até terras nordestinas? Anotaí, porque dia 12 de Novembro TEM Vintage Culture, mais precisamente no litoral paradisíaco chamado Pipa, desembarcando na primeira edição do #PipaSun7! Aposta forte de feriado histórico num cenário pra ninguém botar defeito. Se prepare!


 

v04

 


 LETS GO! 

 

Beijos!