Gastronomia


Por alimentos melhores



atala e jamie

Parece que virou tendência. Grandes marcas chamando grandes chefs para vender seus produtos. Só que não é só isso. Os produtos não são os mesmos, uma característica muito particular une essa nova leva de produtos – a preocupação na sua qualidade e origem.

Essas semanas, alguns amigos tem se voltado a comentar a parceria que Sadia e Seara têm feito com Jamie Oliver e Alex Atala. Muitos não gostaram, achavam que não tinha nexo a junção desses chefs que fazem questão de primar por qualidade dos ingredientes se juntarem com grandes industrias alimentícias.

Poxa, o que faz o Jamie Oliver fazer propaganda dessas industrias se o que ele mais faz é brigar por uma alimentação sem esses produtos industrializados? Dinheiro, muitos vão responder de cara. Claro, que sim. Mas também vejo de uma forma diferente. Enxergo uma coisa muito positiva nisso.

Não penso em condenar esses chefs, chamando eles de mercenários, de pelegos, etc. O lado positivo que enxergo é justamente o outro lado da balança. Entendo como muito legal as industrias alimentícias se preocuparem com a origem dos alimentos. Vejo que o consumidor esta mais maduro, querendo saber de onde vem o frango que vai pra sua mesa. Querendo saber se aquele produto esta recebendo uma carga exagerada de hormônio, se aquilo que ele vai colocar na mesa pra sua família é orgânico ou não.

Essas grandes marcas perceberam que precisam mudar seus processos. O consumidor esta muito mais atento, valoriza não só seu dinheiro mas também sua saúde. Não tem mais aquilo de empurrarem goela abaixo qualquer tipo de produto, eles estão revendo os seus produtos.

Se for para os chefs ganharem seu dinheiro com produtos melhores…que assim seja. Queremos e precisamos de produtos mais saudáveis em nossas mesas. Isso é essencial para uma nova geração com menos doenças e mais qualidade de vida.