Música


Culturalizando: RAVE + FDS!



Falar de cultura é tão bem vindo, ainda mais quando a cultura tem um “quê” de alternativa. Porque toda reunião de música, texto, vídeo, costume ou outra forma de expressar uma filosofia ou ponto de vista que tem visão contrária ao modo convencional de uma sociedade pode ser considerado um modo alternativo de pensar. Existe aquela fase em que marginalização é comum, até porque um pensamento contrário ao padrão geralmente é recebido com aquele olhar torto (né?) mas se eu for citar o cenário eletrônico underground aplicada a essa ideia aí acima cabe direitinho. O que já foi completamente alternativo, passa por um processo de evolução dentro da sociedade JAMAIS visto. Não que ainda não seja mas NUNCA se viveu um momento tão favorável dentro do universo underground (e eu já falei isso aqui!)! E para os engajados, apaixonados e envolvidos com tudo isso é motivo de alegria constante! O destaque é MERECIDO!


t01


Um movimento cultural alternativo que você com toda certeza já ouviu falar (se não já conhece) é chamado de RAVE, as celebrações que levam música eletrônica e alguns casos até intervenções artísticas (depende do conceito da festa). Agora quer saber como e de onde surgiu o tal termo para esse tipo de festa? Nada mais nada menos do que uma criação da mídia inglesa. Era usado por pessoas quando se referiam a uma festa grande, algo espetacular (rave!) – expressão que fez referência à Black Soul Scene (cena soul, ano 1961) quando o conhecido jornal Daily Mail se referia aos jovens farristas nos festivais de jazz e quando a revista alternativa International Times usou o termo “all night rave” para falar do grupo Pink Floyd num show em 1966. Interessante né? O termo que é usado até hoje tem toda uma história por trás.


5b67bd_2899b8d582b44a6a997999b9f66f012e

 (XXXperience, uma das maiores festas-festivais do país)


As raves, sem dúvidas, continuam fazendo parte daquela ideia alternativa porém como em qualquer processo de evolução, ganharam notoriedade e espaço garantido no circuito, levando grande número de pessoas dispostas a viver um momento de felicidade sem igual, ou seja, popularizando-se, tornando uma subcultura em algo visível dentro da sociedade, resultando no que chamamos de CENA. E a cena alternativa NATALENSE merece destaque porque vem trabalhando para que grandes celebrações aconteçam proporcionando aqueles momentinhos inesquecíveis que a gente ama né? Porque nós somos o público, a massa, quem desfruta de tudo isso.


13902567_715814461889722_1926367885333848619_n

   (Essential Open Air / Recife – Pernambuco)


Agora você me pergunta: QUANDO vai ter uma RAVE legal que dê pra vivenciar tudo isso? A BOA é que nesse final de semana vai ter SIM e eu vou compartilhar com vocês: Organic é o nome dela, e é também o nome do núcleo que desde 2009 contribui pro crescimento do cenário, promovendo celebrações alternativas que já são bem tradicionais por aqui (e que atrai pessoas de toda região). De uma reunião entre amigos para um dos legados da cultura trance da cidade. Então se você AINDA não conhece e ficou a fim, se organiza e VAI porque a festa é BOA e não haveria melhor escolha para quem nunca pisou em uma festa chamada RAVE.


ogcbeach


Vamos imaginar o cenário dessa festa? Com um conceito novinho em folha já usado em grandes celebrações do país inteiro, o time da Organic traz a edição OGC BEACH mostrando TAMBÉM o que há de melhor em LOW BPM (sim, é esse O conceito: envolver as vertentes do low bpm dentro da RAVE!) até chegar no conhecido som underground, com aquele bom e velho TRANCE! A ambientação e decoração toda preparada pelo time da GG Artes Espaciais, que já é aposta certa de tantos produtores da cidade e do estado quando o papo é deixar o espaço convidativo, atrativo e criativo. Aí de quebra ainda tem o local escolhido, o Beach Club, um dos meus lugares preferidos pra celebrar a vida. Captou a mensagem? Agora eu lhe faço o convite: VAMOS?


Quando? Anotaí que é SÁBADO, dia 27 e começa as 15 da tarde tá?

Onde? Beach Club Via Costeira

Mais infos? Clica AQUI!

 

Vejo você lá!

Beijos!