EventosNatalNews


Artesanato Potiguar ganha destaque no Rio2016



Os torcedores e turistas que visitarem as quatro lojas do projeto Brasil Original, montadas no Rio de Janeiro, poderão conferir uma pequena mostra do talento das mãos potiguares. O trabalho de três artesãos do Rio Grande do Norte integra o acervo das lojas, idealizadas pelo Sebrae para apresentar a  qualidade do artesanato nacional a visitantes brasileiros e estrangeiros. Os showrooms funcionam até o dia 18 de setembro em três shoppings centers e na loja do Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB), que fica na Praça Tiradentes.

Estão em exposição para venda os calçados da Parêa, produzidas por Uilo Andrade, as peças utilitárias feitas em tecidos pela artesã Pilar Delgado e a arte em crochê confeccionada pela artesã Rosa Márcia. Os três são atendidos pelo projeto Setorial de Artesanato, executado pela Unidade de Comércio e Serviço do Sebrae no Rio Grande do Norte.

O projeto Brasil Original foi concebido pelo Sebrae para aproveitar o momento da Copa do Mundo e demais eventos esportivos para estimular o desenvolvimento do artesanato brasileiro por meio da inovação, competitividade e acesso a mercados. Showrooms do projeto também foram montados na Copa das Confederações, em 2013, e nas cidades-sede da Copa do Mundo FIFA 2014. Em 2016, elas estão em funcionamento desde 5 de agosto.

Além do CRAB, o Rio Sul, em Botafogo, o Shopping Barra, na Barra da Tijuca, e o Norte Shopping, no Cachambi, zona norte da cidade, receberam quiosques do Brasil Original, projeto que tem o objetivo de incentivar o desenvolvimento do mercado e mostrar a qualidade do artesanato produzido no país.

Além do Rio Grande do Norte, estão sendo comercializados produtos confeccionados por artesãos dos estados do Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro e Santa Catarina. As lojas Brasil Original recebem itens de que contemplam diversas tipologias do artesanato, tais como tapeçarias, rendas, cestarias, cerâmica, marchetaria e fibras naturais. Pensando no turista, o número mais significativo das peças reúne objetos de tamanho pequeno e médio, o que facilita o transporte, principalmente para aqueles que viajam grandes distâncias.

Depois da Copa do Mundo FIFA 2014, o Sebrae registrou a marca no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) e, desde então, ela pode ser usada pelas unidades estaduais do Sebrae em lojas conceito temporárias. O propósito do projeto é elevar o patamar de qualidade do artesanato brasileiro ao desenvolver produtos de alto valor agregado, buscando também a melhoria da percepção pelo mercado.